Atores

atrizes

Maria Amélia Farah

Download Release
+ personagens
+ vídeos
Maria Amélia
Maria Amélia
Maria Amélia
+ cinema | música | teatro | tv

Série "Axogun"

Eduardo Kishimoto e Manuel Moruzzi

2019

Os irmãos Vitor e Clara, ambos negros, vivem realidades bastante distintas: Vitor foi criado pelos patrões de sua mãe, empregada doméstica de uma rica família branca; Clara foi criada por sua avó negra, na periferia de São Paulo. Vitor se forma em Enfermagem para cuidar de Arnaldo, chefe da família, em fase terminal do Mal de Alzheimer; uma forma de retribuir tudo aquilo que ele julga que lhe foi dado por generosidade.

Espetáculo "Odisséia"

Leonardo Moreira

2018

Odisseia, da Cia. Hiato, é uma experiência de quase cinco horas. O público pode beber cachaça, tomar sopa, dançar e até receber massagem para enfrentar a viagem proposta pelo diretor

Série "3 Teresas"

Cláudia Alves e Luiz Villaça

2014

Três Teresas é uma série de televisão brasileira produzida por Bossa Nova Films e exibida pelo o canal fechado GNT

Série "A Mulher do Prefeito"

Luiz Villaça e Maurício Farias

2013

Reinaldo Rangel é prefeito da fictícia cidade de Pitanguá, no interior de São Paulo. Corrupto até o último fio de cabelo, ele acaba recebendo um mandado de prisão do governo mas consegue um atestado médico falso que permite que ele permaneça dentro de sua casa, mas sem poder sair para trabalhar. A prefeitura passa então a ser assumida pela esposa de Reinaldo, a adestradora de cães Aurora. Para administrar a cidade, ela conta com a ajuda do assessor Seixas, que é secretamente apaixonado por ela. A maior rival de Aurora é Maria Fernanda, presidente do time de futebol de Pitanguá que só está interessada na construção do novo estádio, o Pitanguão.

Espetáculo "Ficção"

Leonardo Moreira

2012

A partir de relatos biográficos de cada um dos atores, a Cia. Hiato instalações dramatúrgicas e cênicas acerca de questionamentos sobre a necessidade de ficção e nossa impossibilidade de abandoná-la, dissecando em cena um processo cênico. Centrados nas relações dos atores com seus familiares, serão expostos depoimentos pessoais que se instalam em um espaço ficcional.

Espetáculo "2 Ficções"

Leonardo Moreira

2012

2 Ficções marca a finalização do Projeto Ficção, que aconteceu em duas etapas, tendo início em 2011 e é o quinto espetáculo da Cia. Hiato. 2 Ficções foi realizado em coprodução com um dos mais importantes festivais de teatro da Europa: KunstensFestivaldesArts (Bruxelas, onde fez sua estreia mundial).

Espetáculo “O Jardim"

Leonardo Moreira

2011

"O jardim" é o terceiro espetáculo criado pela Companhia Hiato. Em cena, histórias de tempos e espaços diferentes se sobrepõem, criam fricções entre si , se completam ou se contradizem. Essas diferentes perspectivas criam um jogo fractal de reconhecimento e estranhamento das situações apresentadas e reapresentadas de forma vertiginosa. Propõe-se um jogo com a própria memória do público que, ao rever uma cena já vista – mas desta vez cheia de lacunas – é levado a recriar em sua memória os diálogos, é conduzido a reinventar a cena sob seu olhar e lembrança intransferíveis.

Espetáculo "Escuro"

Leonardo Moreira

2009 - 2011

Um menino míope com uma estranha capacidade de ouvir segredos passa suas tardes mergulhando na piscina de um clube. Uma senhora recebe a costureira para aulas de natação – sem uma piscina, elas se usam pequenas tigelas cheias de água. Um homem convive com a perda da fala enquanto ensaia seu discurso e aquários vazios. Uma professora prepara sua aluna para um torneio de Natação para deficientes. Neste evento, esses personagens incomuns se cruzam, ameaçados pela chuva iminente e prestes a compartilhar uma pequena tragédia.

Espetáculo "Cachorro Morto"

Leonardo Moreira

2008 - 2011

O ponto de partida para a criação do espetáculo "Cachorro Morto" foi a relação entre a matemática e outras formas de comportamento e cognição. Espetáculo fundador da Cia. Hiato, "Cachorro Morto" percorre os pensamentos de um autista que sabe tudo sobre matemática e quase nada sobre seres humanos. Ao multiplicar esse protagonista pelos corpos dos atores, a cena cria uma narrativa múltipla que investiga nossa incansável compulsão por "entendimento". Como se estivéssemos dentro da cabeça do protagonista, fragmentado em cinco versões, somos levados a acompanhar as metamorfoses dos atores por uma encenação simples que nos apresenta um "mundo de construções impossíveis, explorações do infinito, padrões e fórmulas matemáticas".
+ prêmios

Prêmio Melhor Interpretação Coletiva"

com a peça Cachorro Morto, FENATA/ Paraná.

Prêmio de melhor atriz

FESTIVALE - São José dos Campos.

ver mais ver mais